Deficiência mental e aprendizagem

menina deficiente mental com notebookA deficiência mental refere-se a um transtorno do desenvolvimento em que se percebem limitações das funções intelectuais em conjunto com limitações de comportamento adaptativo, demonstradas por independência pessoal incompatível com a faixa etária em habilidades no tocante a cuidados pessoais, competência acadêmica, relacionamentos e comunicação, podendo se manifestar desde o nascimento até o final da adolescência.

Entretanto, o portador desta deficiência pode desenvolver-se cognitivamente à medida que é impulsionado a aprender através do contato com conteúdos acadêmicos complexos e abstratos, conforme o apoio do meio social e dependendo da gravidade de seu quadro.

Deficiência mental tipos

A deficiência mental é diagnosticada partir da mensuração do coeficiente intelectual, ou seja, o QI, com escore entre 70 e 75, sendo utilizado um critério quantitativo que tem de ser somado ao déficit adaptativo sob critério qualitativo, que considera o nível de apoio necessário. A classificação que se segue é da Organização Mundial da Saúde, baseada no critério quantitativo.

Deficiência mental leve

A deficiência mental leve é mais favorável à aprendizagem e abrange cerca de 85% dos portadores, estas pessoas possuem o mínimo de disfunção nas áreas sensório-motoras, demonstrando manejos sociais de interação e atingindo competências acadêmicas em ritmo mais prolongado no primeiro grau escolar, podendo no segundo grau necessitar de ensino especializado.

Deficiência mental moderada

A deficiência mental moderada é constituída por 10% de toda a população dos portadores. Estas pessoas podem receber treinamento em aspectos sociais e ocupacionais, mas provavelmente não progredirão além da segunda série devido à dificuldade racional, tendo potencial de generalizar e fazer classificações embora com inabilidade de verbalização.

Deficiência mental severa

A deficiência mental severa é relativa à cerca de 3 a 4% dos portadores. Durante a idade escolar estes podem desenvolver a linguagem e ser treinados para ter autonomia, entretanto com grau limitado de instrução em matérias pré-escolares, como por exemplo, o alfabeto e matemática simples, necessitando de revisão constante. 

Deficiência mental profunda

A deficiência mental profunda é proporcionada a 1 a 2% dos portadores. Através de auxílio e supervisão individualizada podem se desenvolver e executar tarefas simples, adquirindo mecanismos motores elementares e proporções menores que as regulares em capacidade de aprendizagem. Em outros casos nem se alcança este grau mínimo de desenvolvimento, necessitando permanentemente de cuidados especiais.

O portador de deficiência mental e sua família, quando bem assistidos e convivendo em ambiente sem hostilidade, recebendo compreensão e afeto, com metodologia de ensino adequada, tem mais possibilidades de aprendizagem e desenvolvimento psíquico.

Leia mais sobre Deficiência mental

GD Star Rating
loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>