Estresse ocupacional conceitos fundamentais para o seu gerenciamento

Charlie Chaplin parafusando peçaO estresse ocupacional é um assunto cada vez mais frequente no cotidiano e não há quem esteja imune, independe de nível sócioeconômico e faixa etária, pois interfere nas relações pessoais e na produtividade comprometendo a saúde física e psicológica. Ocorre quando a exigência do trabalho não compete com a capacidade e os recursos pessoais do trabalhador.

As causas são diversas como, por exemplo, insegurança pelo não registro formal e a consequente ausência de direitos, pressão efetuada pela pessoa que está no cargo superior ou muitas vezes diretamente do patrão, condições de trabalho inadequadas com ruídos, propensão a acidentes e até mesmo risco de vida, falta de treinamento para utilização de equipamento como também equipamento irregular, contato a agentes químicos que podem provocar intoxicação, assédio moral, relacionamento interpessoal conflituoso, sobrecarga de serviço ou função, a desorganização do trabalho, competitividade, sucesso e fracasso, o não exercício de função que se adéque a personalidade, o que pode se notar pela desmotivação, as exigências, as críticas constantes e humilhações.

Estresse ocupacional definição

homem com varias coisas na cabeça já pegando fogoEstresse é definido como pressão ou tensão, é estar sobre a ação de estímulo avaliado como negativo e insistente. Porém não é apenas negativo e nem é impossível sua administração, pois o estresse é adaptativo e preserva a saúde em crise, sendo considerado um mecanismo de defesa diante de situações adversas. A duração e frequência dos eventos estressores podem desenvolver o estresse patológico, conhecido como Síndrome de Burnout.

Estresse ocupacional sintomas

Os sintomas podem ser observados a partir de uma mudança no comportamento, na insatisfação, irritação, agressividade, diminuição do rendimento, insônia, sono agitado, falta de concentração e memória, dedicação exacerbada ao trabalho, desânimo, cansaço, alteração do peso, distúrbios intestinais, desconforto estomacal, baixa da imunidade, alteração arterial, dor de cabeça, dor muscular e nas costas, palpitação, alergias, sudorese, queda de cabelo, disfunção sexual, crises de ansiedade e depressão.

Estresse ocupacional tratamento

homem de costas sentado numa cadeira de escrito no campoO tratamento no aspecto físico inicia-se na promoção de hábitos saudáveis, técnicas de relaxamento, exercícios físicos, alimentação balanceada e incentivo a lazer. Já o tratamento psicológico abrange orientação para o equilíbrio entre a tensão e a habilidade de enfrentamento, como também administração do tempo e organização do trabalho, com estratégias para a não sobrecarga, recursos pessoais para lidar com a frustração e a ansiedade e, aceitação das limitações pessoais.

É importante se atentar aos sintomas, para que os prejuízos não sejam maiores e o estresse não se transforme em doença.

Leia mais sobre Estresse ocupacional

GD Star Rating
loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>