Transtorno de Personalidade Borderline tem cura?

uma moça despreocupada e outra gritandoO transtorno de personalidade Borderline afeta de 0,5% a 1,3% da população mundial, tendo maior incidência no sexo feminino. Caracterizando-se por limítrofe, pois fica no limite entre neurose e a psicose, possuindo sintomas de outras patologias como depressão, bipolaridade e esquizofrenia, apresentado por um padrão global de instabilidade na afetividade, nos relacionamentos interpessoais e na auto-imagem, como também falta de controle dos impulsos.  Podendo iniciar-se no começo da idade adulta, persistindo por toda vida, necessitando de tratamento contínuo, portanto, não há cura definitiva.

Transtorno de personalidade Borderline sintomas

Os sintomas são percebidos de maneira conflitante, manifestando tensão aversiva, agressividade, melancolia, pavor e sentimentos crônicos de vazio e solidão. Variações do humor alterando bruscamente de um estado a outro, com idéias superestimadas de estar mal, extremos de idealização e desvalorização de si e dissociação perdendo a percepção da realidade com ilusões e alucinações. Como também a autodestruição, podendo apresentar automutilação, ameaças e tentativas de suicídio, abuso de drogas, distúrbios alimentares, explosões verbais e direção imprudente, relações sexuais compulsivas e relacionamentos intensos e instáveis, profundo medo de abandono, com esforços desesperados para evitá-lo.

Transtorno de personalidade Borderline causas

Estudos revelam existência de disfunção neurológica, redução do hipocampo como também componente genético. Experiências traumáticas na infância, como separação dos pais ou perda de ente querido, abuso sexual, física e negligência emocional.

Vencendo o transtorno da personalidade Borderline com a terapia

moça olhando para o espelhoO tratamento através da terapia é eficaz, pois busca conscientização do indivíduo sobre as suas características comportamentais, promovendo autocontrole da emotividade e da impulsividade, diminuindo a probabilidade da automutilação e instabilidade emocional nos relacionamentos. No entanto, tem sido um desafio para os psicólogos, pois a indisciplina e o não comparecimento nas sessões podem inviabilizar o tratamento pela não regularidade que é necessária. E a dificuldade na criação e manutenção de vínculos, dificultam a relação psicoterápica. É indispensável e emergencial que o indivíduo que tem o transtorno de personalidade Borderline, tenha amparo familiar, tratamento por psicoterapia e tratamento medicamentoso.

Leia mais sobre Transtorno de Personalidade Borderline

GD Star Rating
loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>